Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Becoming Farmer

Diário de um apaixonado pela natureza, meio ambiente e que se está a tornar agricultor

Becoming Farmer

Diário de um apaixonado pela natureza, meio ambiente e que se está a tornar agricultor

Dia Mundial do Ambiente

André, 04.06.21

Em pleno século XXI as notícias são incontornáveis:

  • As alterações climáticas são uma das maiores ameaças à saúde, de acordo com um novo relatório do Conselho Consultivo da Academia Europeia das Ciências;
  • A temperatura à superfície da terra continua a aumentar, prevê-se um aumento de mais 6ºC até ao final deste século;
  • Alguns dos riscos para a saúde relacionados com as alterações climáticas incluem

    ->  Exposição a temperaturas cada vez mais elevadas e eventos extremos como inundações, secas, poluição e alergénios;

    -> Diminuição da segurança alimentar;

    -> Aumento da incidência de doenças infecciosas em parte devido ao crescimento de mosquitos transmissores de doenças;

    -> Risco de migração;

 

Dia 5 de Junho de 2021 celebra-se o Dia Mundial do Ambiente que é o maior evento anual das Nações Unidas (ONU) para sensibilizar e promover a ação ambiental e a necessidade de proteger o nosso planeta.

O Paquistão será o anfitrião e o tema é «A Restauração do Meio Ambiente». Pretende-se consciencializar para a importância da aproximação do ser humano ao meio ambiente.

 

DiaMundialAmbiente3.jpg

Será que a economia e o discurso de desenvolvimento, tem capacidade para ter consciência que este é o grande desafio das nossas vidas?

Será que o ego dos decisores políticos tem humildade suficiente para perceber o impacto que as suas decisões têm no futuro da humanidade?

@unsplash.com

 

Todos temos de fazer mais, muito mais!!!

 

O objetivo desta temática celebrada este ano é consciencializar governos, empresas e sociedade civil na importância da recuperação de ecossistemas que tenham sido degradados ou destruídos, bem como na necessidade de conservação daqueles que ainda estão intactos. A existência de ecossistemas mais saudáveis, com uma biodiversidade mais rica, irá produzir maiores benefícios para o planeta e garantir a subsistência de milhares de milhões de pessoas que dependem deles.

 

 

Para enfrentar a tripla ameaça das alterações climáticas, perda da natureza e poluição, o mundo deve restaurar pelo menos mil milhões de hectares degradados de terra na próxima década. A área equivale ao tamanho da China. E um plano semelhante será preciso para salvar os oceanos.

DiaMundialAmbiente4.jpg

@unsplash.com

 

O mais recente relatório do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, Pnuma, e da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura, FAO, vem mostrar que a humanidade está a utilizar cerca de 1,6 vezes a quantidade de recursos que a natureza pode fornecer de forma sustentável. Isto significa que os esforços de conservação são insuficientes para evitar o colapso do ecossistema e a perda da biodiversidade.

 

Os custos globais de restauração terrestre, não incluindo os custos de restauração de ecossistemas marinhos, são estimados em pelo menos 200 mil milhões de dólares por ano até 2030.

 

O relatório afirma que cada dólar investido cria até 30 dólares em benefícios económicos.

A restauração dos ecossistemas pode ajudar a enfrentar grandes crises. Ao restaurar a saúde e a produtividade dos ecossistemas terrestres e marinhos degradados, podemos reduzir a perda de biodiversidade, travar as alterações climáticas, criar empregos e aumentar a saúde e o bem-estar dos cidadãos.

 

Imagine que nada se faz…

Imagine que daqui a 5 anos estamos a falar no mesmo…

 

Numa era pós pandemia, a restauração de ecossistemas em todo o mundo poderá dar um contributo importante para a criação de um planeta mais saudável!

DiaMundialAmbiente5.jpg

@unsplash.com

 

Referências:

  1. Organização das Nações Unidas. Disponível aqui